×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2022

Diplomatas querem mais mulheres na conservação e proteção de mares

Diplomatas querem mais mulheres na conservação e proteção de mares

Foto: ONU News

Maria de Jesus Ferreira lembrou como espécie humana e outras dependem dos oceanos

Agência Onu News De Noticias - 19/07/2022 - 09:34:52

Angola e Portugal defendem que atuação feminina impulsionaria ação global até 2030; chefes de missões permanentes pedem mais ação em questões como economia azul, combate à pobreza, desenvolvimento e paz e segurança.

Os países lusófonos têm duas embaixadoras chefiando missões junto à ONU em Nova Iorque. Maria de Jesus Ferreira, responde em nome de Angola, enquanto Ana Paula Zacarias representa Portugal.

Declaração de Lisboa deixa claro que a poluição marinha aumenta a um ritmo alarmante

Unsplah/Rémi Boudousquié

Declaração de Lisboa deixa claro que a poluição marinha aumenta a um ritmo alarmante

Falando à ONU News, em Lisboa, as representantes permanentes disseram que unem suas vozes aos apelos por mais ação e agilidade na execução das decisões da Conferência dos Oceanos.

Ecossistemas

Foi no evento realizado na capital portuguesa que líderes mundiais adotaram uma declaração no início deste mês de julho. O documento defende que o mundo alargue a inovação, tendo como base a ciência, abordando a emergência da perda de habitats marinhos, a acidificação dos oceanos e a degradação dos ecossistemas.

A embaixadora de Angola, Maria de Jesus Ferreira, foi uma das vice-presidentes e relatora-geral da 2ª Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos. Ela destacou que depois do consenso conseguido para a adoção do compromisso é necessário mais do que seguir as linhas gerais do documento final.

“Não nos podemos limitar à aprovação de um documento sem que, de facto, não haja vontade política de pôr em prática as decisões que foram aqui tomadas. É de todo o interesse que nós acolhemos a declaração, não apenas como um documento aqui, mas também com uma orientação para ação para o futuro. Para nós, como diplomatas, é o nosso dia a dia. Faz parte do nosso trabalho. Esta é apenas uma das conferências em que estamos. É o nosso dia a dia, mas naturalmente é importante participar da discussão e negociação de um tema tão importante não somente da conservação do oceano, mas da espécie humana e de outras espécies que dependem dos oceanos e do mar.”

Por parte de Portugal, a embaixadora Ana Paula Zacarias exaltou o desempenho de mulheres diplomatas para fazer avançar a agenda dos oceanos. Mas destaca que esta ação pode envolver mais campos.

Políticas

Ana Paula Zacarias, representante de Portugal, frisou a necessidade de ter em conta o conhecimento de base local

ONU/Manuel Elias

Ana Paula Zacarias, representante de Portugal, frisou a necessidade de ter em conta o conhecimento de base local


“Políticas, primeiros-ministros, ministras de setores: do ambiente, da energia, ministras dos negócios estrangeiros e muitas cientistas e embaixadoras. Eu acho que as mulheres estão a ter cada vez e, obviamente, o lugar que lhes compete na cena internacional. Mas não é só esse papel das mulheres enquanto negociadoras e enquanto políticas. É também um papel das mulheres dentro das comunidades tradicionais e o papel das mulheres enquanto agentes locais que é fundamental para este tema dos oceanos.”

A diplomata considera que conhecimento de base local possa trazer soluções sustentáveis na atuação em áreas como pescas, turismo sustentável, luta contra a poluição e apoio ao modo de vida das populações que dependem dos mares.

Para ela, a conservação a vida no planeta depende do esforço, força de vontade e ação de todos.

No evento coorganizado pelos governos de Portugal e do Quénia, mais de 150 países concordaram em tomar medidas para reforçar, entre outras questões, o combate à poluição marinha, ao mesmo tempo que o impulso à economia azul e preservação das áreas marinhas.

Problemas

As diplomatas dizem acreditar que mais mulheres atuando nesse campo ajudariam no enfrentamento eficaz dos problemas da economia do mar sustentável, da pobreza e atraso do desenvolvimento e promoção da paz e segurança.

Evento frisou que preservação da vida no planeta depende do esforço colectivo

ONU/Eskinder Debebe

Evento frisou que preservação da vida no planeta depende do esforço colectivo

A Declaração de Lisboa deixa claro que a poluição marinha aumenta a um ritmo alarmante. Um terço dos stocks de peixe são sobre explorados e a biodiversidade continua a diminuir numa realidade de perda de cerca de metade dos corais.

Espécies invasoras colocam uma ameaça substancial aos ecossistemas marinhos, segundo o documento intitulado O nosso oceano, o nosso futuro, a nossa responsabilidade. No texto, os líderes admitem ainda a falha coletiva em cumprir as metas previstas no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14 que já deveriam ter sido alcançadas há dois anos.

Comentários para "Diplomatas querem mais mulheres na conservação e proteção de mares":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro