×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de maio de 2022

Em um mês de 2022, Portugal já tem mais casos de Covid-19 do que em todo 2021; médicos analisam futuro

Em um mês de 2022, Portugal já tem mais casos de Covid-19 do que em todo 2021; médicos analisam futuroFoto: © Foto / Divulgação

A médica gaúcha Nair Amaral em ação na linha de frente de combate à COVID-19 em Portugal

Por Lauro Neto - Agência Sputnik De Noticias - 29/01/2022 - 07:14:47

Com mais de um milhão de novos casos de COVID-19 em janeiro, Portugal já superou, no primeiro mês de 2022, o total acumulado em 12 meses de 2021. Entre 1º de janeiro e 31 de dezembro, houve 975.968 casos. Apesar disso, médicos ouvidos pela Sputnik Brasil dizem que a doença pode se transformar em uma endemia.

O último boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral de Saúde (DGS), nesta sexta-feira (28), mostra que, nas últimas 24 horas, havia 63.833 novos casos. O número é maior do que a estimativa de pico diário de 60 mil apontada por matemáticos para janeiro. No entanto, a alta quantidade de pessoas infectadas não é acompanhada de um crescimento nos números de internações e mortes.

O documento da DGS aponta 44 óbitos, 2.320 pessoas internadas e outras 152 em unidades de cuidados intensivos (UCIs). Para efeitos comparativos, o pico de 2021 aconteceu em 28 de janeiro, com 16.432 novos casos e o máximo de 303 mortes diárias. Em 1º de fevereiro do ano passado, registrou-se o recorde de 6.869 internações. Quatro dias depois, 904 pessoas estavam em UCIs, número mais alto até agora.

Especialistas ouvidos pela Sputnik Brasil atribuem os recordes de novos casos diários à alta transmissibilidade da variante Ômicron. Por outro lado, eles apontam que a nova cepa é menos agressiva, o que contribui para que os sintomas sejam mais leves. Somado a isso, Portugal tem 90,4% da sua população com vacinação completa, uma das mais altas taxas do mundo.

Em entrevista à Sputnik Brasil, a médica gaúcha Nair Amaral, que trabalha em hospitais e asilos da Área Metropolitana de Lisboa, explica que a Ômicron não tem a mesma virulência das outras cepas, seguindo a história da evolução dos vírus.

"Todos os vírus entram 'selvagens' e, depois que vão passando pelos animais ou humanos, vão se adaptando e ficando menos agressivos. Geralmente, é esse o caminho de todos os vírus. Temos muitos casos, porque ele é facilmente contagioso, mas causa muito menos sintomas e muito menos mortalidade", detalha Nair Amaral.

Pandemia pode virar endemia

Sempre otimista, ela, que está na linha de frente do combate à COVID-19desde o início da doença, acredita que a pandemia vai se tornar uma endemia, com focos mais intensos em algumas regiões do mundo, mas sempre com recidivas.

"O que acaba com isto é o comportamento do vírus, sua história natural, a adaptação dele ao meio, ao corpo humano. E são as nossas defesas naturais em encontro com ele [vírus]. Acho que o que está acontecendo agora é realmente a imunidade natural do corpo humano entrando em contato com um vírus que vai ficando menos virulento", complementa.

Nair conta que o que mais a preocupa agora não são mais os pacientes de COVID-19, mas as doenças negligenciadas durante a pandemia. Segundo ela, muitas pessoas que são internadas infectadas com o novo coronavírus têm outras doenças associadas, que podem levar à morte mais que a variante Ômicron.

"É como se alguém tivesse um infarto, um AVC, e estivesse com uma gripe por Influenza. Não quer dizer que foi o Influenza que o matou. Mas também, como todos os anos, em todos os invernos, as gripes matam pessoas vulneráveis e não seria diferente com o coronavírus", compara.

Ainda assim, ela considera que a situação está muito melhor do que no inverno passado. Na opinião dela, o governo português deve seguir o exemplo do Reino Unido, que suspendeu as medidas restritivas, como o uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados ou locais públicos e a apresentação de certificado de vacinação em eventos com grande público.

"Não está faltando cama de cuidados intensivos para doentes com COVID-19. Trabalho quase todos os dias entre Covidados, na urgência respiratória, e vivi todos os ciclos desde o início. Realmente, agora, está muito mais tranquilo e não há mais por que ter tantas barreiras. Acho que têm que começar a cair", sugere.

Ômicron tem grau de nocividade menor

O médico carioca Marcio Sister, que mora e trabalha em Vila Nova de Gaia, cidade vizinha ao Porto, no Norte de Portugal, concorda que a Ômicron tem um grau de nocividade menor, o que se pode constatar com a queda nos números de internações e de casos graves. No entanto, ele descarta que a variante funcione como uma "doença-vacina", que permitiria a imunidade de rebanho.

Comentários para "Em um mês de 2022, Portugal já tem mais casos de Covid-19 do que em todo 2021; médicos analisam futuro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Dia Mundial de Língua Portuguesa destaca crescimento do idioma

Dia Mundial de Língua Portuguesa destaca crescimento do idioma

Dia da Língua Portuguesa foi reconhecido pela Unesco em 2019

Turismo de Portugal disponibiliza novo Curso de Cozinha e Pastelaria de Base Vegetal

Turismo de Portugal disponibiliza novo Curso de Cozinha e Pastelaria de Base Vegetal

​​O Turismo de Portugal disponibiliza um novo Curso de Cozinha e Pastelaria de Base Vegetal ministrado nas Escolas de Hotelaria e Turismo de Lisboa e Porto.

Embraer e Aernnova concluem acordo que prevê venda de unidades em Portugal

Embraer e Aernnova concluem acordo que prevê venda de unidades em Portugal

Em nota a fabricante brasileira afirma que a parceria é mais uma oportunidade para o aumento da capacidade produtiva destas duas unidades

Netos e cônjuges de portugueses terão acesso mais fácil à cidadania

Netos e cônjuges de portugueses terão acesso mais fácil à cidadania

Mudança na lei beneficia, em especial, netos de portugueses

Portugal diz que ajuda ao desenvolvimento não é só por meios de financiamento

Portugal diz que ajuda ao desenvolvimento não é só por meios de financiamento

Estudo apoiado pela ONU alerta que desafios à economia global acentuam o risco de uma década perdida

Sete razões para considerar o Alentejo como seu próximo destino de vinhos

Sete razões para considerar o Alentejo como seu próximo destino de vinhos

Portugal exporta milhões de litros de vinho por ano e o destaque é para sua maior região, que apresenta uma oferta invejável em atividades para os amantes da bebida

Portugal reforça apelos da União Europeia para fim imediato do conflito na Ucrânia

Portugal reforça apelos da União Europeia para fim imediato do conflito na Ucrânia

Francisco André falou à ONU News, durante sua visita às Nações Unidas em Nova Iorque

Portugal acaba com uso obrigatório de máscara

Portugal acaba com uso obrigatório de máscara

O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, emitiu nesta quinta-feira um decreto do governo retirando o uso obrigatório de máscaras para quase todas as situações.

Máscaras em Portugal passam a ser obrigatórias em apenas três casos

Máscaras em Portugal passam a ser obrigatórias em apenas três casos

O Conselho de Ministros aprovou a declaração de situação de alerta em todo o território nacional continental e introduziu alterações às normas que vigoram atualmente, entre as quais o uso de máscara.

Cresce busca por cidadania portuguesa. Documentos são desafio para brasileiros

Cresce busca por cidadania portuguesa. Documentos são desafio para brasileiros

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) registrou 68.981 pedidos para a aquisição da nacionalidade portuguesa.

Portugal aumenta o valor da Ajuda Pública ao Desenvolvimento

Portugal aumenta o valor da Ajuda Pública ao Desenvolvimento

O Governo vai lançar este ano a nova Estratégia da Cooperação Portuguesa até 2030.