×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 16 de outubro de 2021

Governo compra máscara com pagamento de R$ 193 mi a empresa e não comprova recebimento, diz CGU

Governo compra máscara com pagamento de R$ 193 mi a empresa e não comprova recebimento, diz CGUFoto: Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC

Contrato do Ministério da Saúde com companhia de Hong Kong envolve 200 milhões de máscaras cirúrgicas, além de 40 milhões de máscaras KN95

Cristiane Sampaio-brasil De Fato | Fortaleza (ce) - 10/10/2021 - 10:07:09

Órgão de controle aponta que verba foi encaminhada antecipadamente à companhia responsável pelo fornecimento do produto

Uma investigação feita pela Controladoria-Geral da União (CGU) aponta que o Ministério da Saúde (MS) pagou R$ 193,4 milhões antecipadamente a uma empresa pela compra de máscaras de origem chinesa, mas não comprovou oficialmente o recebimento do material. A denúncia foi publicada neste sábado (9) pelo jornal Folha de S. Paulo.

A ausência de comprovação da aquisição dos produtos consta em relatório de auditoria da CGU finalizado em 4 de agosto deste ano e registrado no sistema de consulta pública no último dia 22.

O órgão de controle exerce vigilância interna sobre o governo federal e por isso elabora relatórios periódicos sobre fluxo de gastos e nível de transparência de cada gestão. Além de auditoria pública, a CGU responde por atividades de correição, prevenção e combate à corrupção na administração pública federal. As máscaras da compra em questão foram adquiridas pelo governo em abril de 2020.

Segundo a Folha de S. Paulo, o relatório da CGU que atesta a não comprovação da compra é o mesmo que mostrou carência de comprovação de entrega de mais de 4.800 respiradores que haviam sido comprados para estados e municípios, numa aquisição que custou mais de R$ 273 milhões aos cofres públicos. O caso foi mostrado pelo veículo no último dia 5.

A VTCLog, empresa que estabeleceu o contrato com a pasta, seria a responsável pelo envio dos comprovantes de entrega do produto e alega ter enviado mais de 18 mil respiradores com comprovante formal. A mesma firma é alvo hoje da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, que apura atos e omissões do governo na gestão da pandemia.

O valor total do contrato mantido com o governo seria de mais de R$ 690 milhões, segundo cita a Folha de S. Paulo, ao mencionar o relatório da CGU. As companhias envolvidas são a Global Base Development HK Limited, de Hong Kong, e a 356 Distribuidora, Importadora e Exportadora, empresa representante da Global Base no país.

Edição: Lucas Weber

Comentários para "Governo compra máscara com pagamento de R$ 193 mi a empresa e não comprova recebimento, diz CGU":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Simone Tebet: “Mais do que constrangidos, militares e nomes do Centrão devem ser indiciados”

Simone Tebet: “Mais do que constrangidos, militares e nomes do Centrão devem ser indiciados”

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) participou ativamente das sessões da CPI

CPI da Covid propõe pensão para órfãos da pandemia e marca último depoimento

CPI da Covid propõe pensão para órfãos da pandemia e marca último depoimento

Conforme revelou o Estadão em junho, o governo federal planejava criar um benefício especial para órfãos da covid-19 dentro da reformulação do programa Bolsa Família.

Ministério Público fiscaliza todo mundo e não tem código de ética, diz Lira

Ministério Público fiscaliza todo mundo e não tem código de ética, diz Lira

De acordo com o parlamentar, o projeto visa apenas dar um "paridade" nos membros do Ministério Público com a sociedade Civil.

Senadores pedem que Lewandowski reveja decisão sobre sabatina de André Mendonça

Senadores pedem que Lewandowski reveja decisão sobre sabatina de André Mendonça

Ao decidir sobre o caso no início da semana, o ministro concluiu que a análise da indicação é assunto interno do Senado Federal e não cabe intervenção do Judiciário.

Justiça cancela medida da Polícia Rodoviária Federal que abrandava punição ao transporte de armas

Justiça cancela medida da Polícia Rodoviária Federal que abrandava punição ao transporte de armas

Segundo a Justiça, pela legislação atual, a prática é considerada como crime. O deputado Eduardo Bolsonaro, que ajudou a promover a nova regra, criticou a suspensão.

Ministro Rogerio Schietti do STJ: Sem MP forte e independente a nação vai falir

Ministro Rogerio Schietti do STJ: Sem MP forte e independente a nação vai falir

Schietti atuou por 26 anos no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, ocupando inclusive o cargo mais alto da instituição, o de Procurador-Geral de Justiça.

Ex-ministro da Saúde de Dilma pede ao TCU que investigue presidente do CFM

Ex-ministro da Saúde de Dilma pede ao TCU que investigue presidente do CFM

A conduta do CFM com relação à prescrição de medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19 também é alvo de investigação aberta pelo Ministério Público Federal em São Paulo. A Procuradoria chegou a apontar 'indicativos de uma atuação possivelmente irregular' do órgão.

Juízes engrossam coro do MP contra a PEC 5

Juízes engrossam coro do MP contra a PEC 5

Presidente a AMB, maior associação de juízes do país, assina duro posicionamento contra a proposta que aumenta o poder dos políticos em inquéritos

Promotores e procuradores fazem protestos contra a PEC que altera 'Conselhão'

Promotores e procuradores fazem protestos contra a PEC que altera 'Conselhão'

O CNMP, ou "Conselhão", é responsável por fiscalizar a conduta de membros do Ministério Público.

Cinco dos 10 ministros do STF já classificaram rachadinha como crime em julgamentos, diz mídia

Cinco dos 10 ministros do STF já classificaram rachadinha como crime em julgamentos, diz mídia

Processos analisados pelos ministros da Corte guardam semelhanças com as investigações envolvendo o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, filhos do presidente Jair Bolsonaro.

Malafaia cobra ministros do Centrão a defender indicação de Mendonça ao STF

Malafaia cobra ministros do Centrão a defender indicação de Mendonça ao STF

Os evangélicos são o principal pilar de sustentação da indicação de Mendonça ao STF e têm se esforçado mais do que o governo para que a escolha seja concretizada.