×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 29 de junho de 2022

Portugal assume presidência da UE com missão de implementar pacote de reconstrução pós-pandemia

Portugal assume presidência da UE com missão de implementar pacote de reconstrução pós-pandemiaFoto: Pixabay

Plano de € 750 bilhões traz consigo o desafio de incluir as milhões de pessoas que perderam seus empregos em 2020; esforço será centrado em manter a união dos países que integram o bloco

Gian Amato, O Globo - 01/01/2021 - 06:11:09

Avançar na recuperação da economia, arrasada pela pandemia do novo coronavírus, sem deixar ninguém para trás. É o desafio anunciado pelo primeiro-ministro António Costa, do Partido Socialista (PS), para a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE). O ano será marcado pelo início da execução do maior resgate financeiro da história do bloco, que enfrentará o seguinte dilema: como qualificar e incluir 16,2 milhões de desempregados em um mercado de trabalho em crise e em transição para o digital?

O slogan dos portugueses para a presidência rotativa no primeiro semestre tem a pretensão da resposta. “Tempo de agir: por uma recuperação justa, verde e digital”. Retomar a economia, desenvolver o Pilar dos Direitos Sociais e reforçar a autonomia estratégica são as prioridades. De saída, caberá à presidência portuguesa aprovar e aplicar os planos nacionais de recuperação da economia, para os quais serão destinados € 750 bilhões do resgate aos danos da Covid-19, incluídos no orçamento de € 1,07 trilhão para 2021-2027. É nesta fase que ninguém pode ficar pelo caminho.

— Os empregos não serão os mesmos dos que deixam de existir. E não serão para as mesmas pessoas que ocupavam postos destruídos. Há de se reforçar a qualificação, investigação e a proteção social para garantir que ninguém fica para trás — disse Costa durante uma conferência.

Dentro do país: Portugal reforma Imigração após morte de ucraniano espancado por agentes

A tarefa é árdua. Especialista em assuntos europeus e professor do Instituto Universitário de Lisboa, Nuno Oliveira Pinto sugere que a recuperação seria mais fácil se as medidas estabelecidas no Pilar Europeu dos Direitos Sociais estivessem adiantadas. Aprovados em 2017 na Cúpula Social para o Emprego Justo e o Crescimento em Gotemburgo, na Suécia, os 20 princípios do Pilar foram divididos em três áreas: igualdade de oportunidades e acesso ao mercado de trabalho; condições de trabalho; proteção e inclusão sociais.

— Passados três anos, pouco avançou. Espero que a presidência portuguesa possa contribuir ao ter colocado a dimensão social como prioridade — afirmou Oliveira.

O eurodeputado português Francisco Guerreiro, do Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia, é cético quanto à recuperação justa e sustentável em meio à crise.

— Acho impossível com a visão obsoleta de como organizar a sociedade a nível econômico, social e ecológico que os partidos tradicionais têm, com o seu endeusamento do crescimento contínuo num planeta com recursos limitados — declarou.

Pandemia: Portugal recua e impõe toque de recolher às 23h no Réveillon

A crise tem nuances distintas em cada um dos países-membros da UE. E Costa tem em casa um exemplo. Portugal, dependente do turismo, é o segundo com menos vagas de emprego na UE, atrás apenas da Grécia.

— Dada a maior debilidade das suas economias ou por dependerem de setores fortemente atingidos pela pandemia, como o turismo, alguns vão enfrentar maiores dificuldades. Muitas empresas e postos de trabalho já ficaram e vão continuar a ficar para trás — afirmou Oliveira.

União

O evento central da presidência portuguesa será a Cúpula Social e o Conselho Europeu em maio, no Porto. Ao assinarem juntos a Declaração do Porto, com os fundamentos para concretizar os princípios do Pilar na UE, os líderes dos Estados-membros terão a chance de mostrar unidade pós-Brexit.

— (Temos que) saber se a UE é sobretudo uma união de valores fundamentais ou se é instrumento para gerar valor econômico. A incompreensão desta distinção levou à saída do Reino Unido, que via a UE pela questão da economia — explicou Costa.

Unidade em xeque: 'Hungria e Polônia solapam princípio de que UE é uma comunidade de democracias', diz historiador

Após o bloqueio de Hungria e Polônia ao fundo de reconstrução, o bloco ainda viu os húngaros anteciparem em um dia o início da vacinação contra a Covid-19, que Costa gostaria que fosse simultânea. Para Guerreiro, mostrar unidade e liderança fortalecerá a confiança na democracia e minará a escalada da extrema direita.

— O combate à corrupção e maior aproximação dos cidadãos aos centros de decisão serão fundamentais para combater ideologias populistas, xenófobas, iliberais e nacionalistas, que nunca oferecem soluções — disse Guerreiro.

Fortalecer o bloco no contexto político global, mantendo a autonomia sem se fechar ao mundo, é a estratégia anunciada. Na Cúpula do Porto, acontecerá em maio a primeira reunião conjunta com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, com quem a UE quer desenvolver relação nos campos digital e climático. O bloco quer, ainda, liderar o processo de transição climática, mesmo com o anúncio feito pelo presidente eleito Joe Biden da volta dos Estados Unidos ao Acordo de Paris.

Liderança popular: Marcelo Rebelo, 'presidente dos afetos', anuncia candidatura à reeleição em Portugal numa confeitaria

Um integrante do governo português disse querer reativar a agenda Europa/América Latina, que estaria parada porque nunca mais houve reuniões para debater questões como o da Venezuela.

Além de querer fazer avançar a ratificação do acordo de livre comércio com o Mercosul, que Portugal apoia com entusiasmo, outro importante elo com a América do Sul será estabelecido na presidência portuguesa. Será inaugurado no segundo trimestre o primeiro cabo submarino de fibra óptica entre a Praia do Futuro, em Fortaleza, e Sines, no litoral português do Alentejo.

Comentários para "Portugal assume presidência da UE com missão de implementar pacote de reconstrução pós-pandemia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Dicionário Brasileiro-Português é lançado para turista que vai para Portugal

Dicionário Brasileiro-Português é lançado para turista que vai para Portugal

Após anos morando em Portugal escritor cria guia com mais de 2 mil palavras divergentes

Portugal angaria 32,7 milhões de euros para clima, energia e mobilidade

Portugal angaria 32,7 milhões de euros para clima, energia e mobilidade

"Nestas áreas do clima, energia e mobilidade, somos muito competitivos e capazes de atrair muito financiamento", disse a presidente da ANI, Joana Mendonça, à agência de notícias Lusa.

Procurar trabalho em Portugal poderá ficar mais fácil

Procurar trabalho em Portugal poderá ficar mais fácil

O governo português quer criar um novo visto que possibilite a entrada legal de estrangeiros que desejam vir ao país para procurar emprego

Quatro experiências dignas de realeza no Alentejo

Quatro experiências dignas de realeza no Alentejo

Destino português proporciona vivências imperdíveis aos seus visitantes

Número de brasileiros morando em Portugal é recorde, diz SEF

Número de brasileiros morando em Portugal é recorde, diz SEF

Mais brasileiros imigrando

Portugal recebe Mundial de Goalball 2022, competição será disputada entre 5 e 17 de dezembro

Portugal recebe Mundial de Goalball 2022, competição será disputada entre 5 e 17 de dezembro

Competição será disputada entre 5 e 17 de dezembro

Lei da Nacionalidade: Novo regulamento estabelece regras mais simples para a nacionalidade portuguesa

Lei da Nacionalidade: Novo regulamento estabelece regras mais simples para a nacionalidade portuguesa

Com o objetivo de facilitar o processo de busca documental, os especialistas desenvolveram um banco de dados inédito, com mais de um milhão de metadados

Na ONU, Portugal apresenta desafios e avanços na igualdade de gênero

Na ONU, Portugal apresenta desafios e avanços na igualdade de gênero

Mãe e seu bebê recém-nascido.

Portugal expressa apoio à chegada de Moçambique ao Conselho de Segurança

Portugal expressa apoio à chegada de Moçambique ao Conselho de Segurança

Moçambique e Suíça eram parte de um grupo de 62 Estados-membros que nunca tiveram assento no Conselho

Dia de Portugal: Conheça os Maiores Símbolos da Nação

Dia de Portugal: Conheça os Maiores Símbolos da Nação

Por que os azulejos se tornaram símbolo nacional?

Juventude percebe que recursos naturais não são infindáveis, diz Portugal

Juventude percebe que recursos naturais não são infindáveis, diz Portugal

Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, João Cravinho