×
ContextoExato
Responsive image

Portugal avalia restringir entrada de brasileiros por causa do coronavírus

Portugal avalia restringir entrada de brasileiros por causa do coronavírusFoto: Pixabay

Europa reabre as fronteiras com países de fora do bloco em 1º de julho. Contudo, medidas pontuais serão aplicadas para alguns viajantes

Otávio Augusto - Metrópoles - 15/06/2020 - 16:15:44

O governo de Portugal pode restringir a entrada de brasileiros no país. A medida seria para evitar o contágio de portugueses com a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A proibição é uma mudança de postura do país, que registrou até o momento 36.690 adoecimentos e 1.517 mortes.

Nesta segunda-feira (15/06), a Europa reabriu as fronteiras internas. O primeiro-ministro de Portugal, António Costa (Partido Socialista), afirmou que o veto a brasileiros pode ser determinado pela Agência de Prevenção de Doenças da União Europeia.

O bloco autorizou a reabertura das fronteiras externas a partir de 1º de julho. Contudo, as restrições devem permanecer em vigor para viajantes de países em situação epidemiológica mais grave que a europeia. Atualmente, Portugal é o único que continua a aceitar viajantes brasileiros.

“A partir do momento que houver sinalização por parte da Agência Europeia de Prevenção da Doença, nós cumpriremos as regras. Até agora, temos mantido exceções. Mantivemos voos para o Brasil. A frequência tem sido baixa e 11 pessoas entre 8.767 pessoas que vieram do Brasil foram dadas como infectadas”, afirmou o premiê português.

O órgão ainda está identificando os países que terão entrada garantida. Como o Brasil enfrenta um crescimento no número de mortos e infectados, na prática, residentes no território brasileiro serão impedidos de entrar na Europa.

A União Europeia fechou as fronteiras para não residentes em março pela primeira vez na história, buscando conter a pandemia de Covid-19 no território e evitar que os países-membros erguessem controles fronteiriços entre si.

No mês passado, a ministra da Saúde de Portugal, Marta Temido, afirmou que era “impensável” restringir a entrada de brasileiros. “Isso é impensável num contexto como aquele que nós temos em termos de relação entre os nossos países. Desejamos, sobretudo, que a situação no Brasil seja controlada o mais depressa possível”, disse em 4 de maio ao jornal O Globo .

Portugal começou neste mês a segunda fase da reabertura econômica. O país é considerado um exemplo no combate à pandemia. Estudantes do ensino médio retornaram às salas de aula e lojas de rua, cafés, restaurantes, parques e museus voltaram a funcionar com capacidade reduzida.

Restrições no Brasil

O governo federal a proibiu a entrada de estrangeiros no Brasil por 30 dias. A medida é válida até 23 de junho. O país registrou quase 870 mil casos e mais de 43 mil mortes pela doença.

A portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) restringe a entrada de estrangeiros, de qualquer nacionalidade, por rodovias ou outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário.

O prazo poderá ser prorrogado por recomendação técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que foi a entidade que recomendou a restrição

Comentários para "Portugal avalia restringir entrada de brasileiros por causa do coronavírus":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório