×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de setembro de 2021

Portugal lidera na União Europeia mais acolhida para migrantes e refugiadosFoto: Acnur/José Ventura

Portugal lidera na União Europeia mais acolhida para migrantes e refugiados

Funcionária do Acnur recebe refugiados reassentados originalmente da Síria e do Sudão do Sul no aeroporto de Lisboa, em Portugal

Portal Onu News De Noticias - 22/06/2021 - 08:21:45

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa diz à ONU News que, por ser uma cultura de migração, seu país está em posição natural de convencer a Europa a melhor compreender a urgência de mais apoio a quem é obrigado a deixar suas casas para recomeçar a vida no continente.

Uma das grandes tarefas de Portugal na Presidência da União Europeia, neste primeiro semestre de 2021, está sendo liderar o processo de aumentar o apoio do bloco regional para acolher mais refugiados e migrantes. Foi o que disse à ONU News, o presidente do país, Marcelo Rebelo de Sousa.

Ele esteve em Nova Iorque, na semana passada, para a cerimônia de eleição do segundo mandato de António Guterres à frente da ONU como secretário-geral.

Marcelo Rebelo de Sousa falou à ONU News após participar da cerimônia da eleição do segundo mandato de Guterres

ONU/Manuel Elias

Marcelo Rebelo de Sousa falou à ONU News após participar da cerimônia da eleição do segundo mandato de Guterres

Abrigo

Rebelo de Sousa afirmou que Portugal, pela sua história e experiência, sabe como ninguém a importância de se acolher a quem precisa de abrigo. O repórter Eleutério Guevane perguntou a ele como Portugal convencia as demais nações europeias, que tenham outra posição sobre o tema.

“Nós estamos aí como no clima, no clima natural como no clima humano, que tem a ver com as migrações, nós estamos na liderança do processo. Ainda agora na Presidência, nós não deixamos cair o processo. Sabemos que há, quem não acompanha o mesmo ritmo, por uma razão muito simples: porque não conhece. Quem não conhece, não entende. Quem não entende não pode amar. E o que acontece com muitos dos países, de vários continentes, é que não têm a proximidade que nós temos. E por isso temos de explicar. Temos de explicar que o que acontece no Mediterrâneo, que acontece nos outros oceanos, as migrações que são transcontinentais, têm a ver com falta de parceria e com problemas de desenvolvimento, que vêm de egoísmos que são de muitos de nós. Mas explicar isso a quem não teve essa experiência é difícil.”

Há alguns anos e após o dramático aumento da chegada de migrantes à Europa, especialmente à Itália, pelo mar, intensificou-se o debate sobre operações de resgate e o gerenciamento de um número, cada vez maior, de pessoas para serem acolhidas pelos países do continente.

Assembleia Geral da ONU adotou o Pacto Global para Migração Segura, Ordenada e Regular em 2019

Foto ONU/Eskinder Debebe

Assembleia Geral da ONU adotou o Pacto Global para Migração Segura, Ordenada e Regular em 2019

Violência

O tema despertou uma discussão internacional sobre a questão humanitária e a necessidade de socorro de quem por desespero é forçado a fugir de sua casa devido à perseguição, violência e outras razões, para recomeçar do zero em outro país.

Segundo a página da Comissão Europeia, havia 23 milhões de pessoas vivendo nos países da União Europeia, em 2020, que não eram cidadãos do continente. O número equivale a 5,1% de todos os habitantes do bloco.

Em 2019, países europeus concederam cidadania a 706,400 pessoas, um aumento de 5% se comparado ao ano anterior. No mesmo ano, a Assembleia Geral da ONU adotou o Pacto Global para Migração Segura, Ordenada e Regular, que pretende apoiar mais de 281 milhões de migrantes em todo o mundo.

A primeira parte da entrevista de Marcelo Rebelo de Sousa à ONU News pode ser vista nesta edição especial do Destaque ONU News.

Comentários para "Portugal lidera na União Europeia mais acolhida para migrantes e refugiados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório