×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

Haverá dois pesos e duas medidas?

Haverá dois pesos e duas medidas?Foto:

Edson Sombra - 12/02/2012 - 13:30:59

Welington: fogo-amigo?

O momento vivido pelo agora secretário de Condomínios, o deputado licenciado Welington Luiz (PPL), só reforça a tese da existência do famoso “fogo-amigo” entre aliados do Palácio do Buriti. Bastou ser confirmado no cargo para que logo surgisse a denúncia de que o parlamentar seria proprietário de imóveis irregulares no DF. Apesar de tudo ter sido confirmado pelo distrital, ficam algumas análises a serem feitas.

De todas as secretarias criadas pelo atual governo, a de Condomínios foi a que mais demorou para conseguir indicar o nome de quem conduziria a pasta. O governo chegou a declarar que seria algum jurista, mas nenhum topou o desafio. Encrencado com as negativas, o governador resolveu abrir o leque de opções. Foi então levada a ele a sugestão de um policial para que, além de articular a regularização, pudesse combater um problema ainda maior: a grilagem de terras no DF.

O nome do deputado Welington Luiz agregava. Além de ter liderança na PCDF (ele é ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis), ainda daria margem para uma negociação política pelo afastamento temporário dele da Câmara Legislativa. E assim o foi, dando espaço ao empresário Siqueira Campos, que apesar de ser do PSC, assume a vaga na CLDF afinado com o governo.

No momento em que tudo parecia estar calmo, surge a denúncia sobre os imóveis irregulares de Welington, com o único objetivo de desestabilizar o seu nome na pasta. Hoje, os jornais chegam a dizer que Agnelo quer explicações do novo secretário sobre suas propriedades. O episódio escancara a fragilidade do governador com a base de seu governo.

Ora, se Agnelo teve tanto tempo para escolher um nome, somente pelos jornais poderia saber o patrimônio do distrital, que está declarado em todos os lugares? E mais: há realmente algum problema do secretário ser uma das mais de 600 mil pessoas que possuem imóveis em condomínios irregulares do DF? Seria como se proibisse, por exemplo, algum secretário de Obras de construir uma rodovia reivindicada há anos, só porque a pista beneficiaria algum imóvel seu. Poderia até beneficiar, mas atenderia um pedido antigo da população.

Pelo raso e questionável conteúdo da denúncia, o governador mais uma vez coloca um secretário na berlinda. Mal anunciou e já deixa o novo aliado exposto, sem saber o que será do amanhã. Enquanto isso, os outros companheiros, que tiveram a indicação vencida, comemoram mais uma instabilidade do governo Agnelo.

Na permanência ou na troca do comando da 34a secretaria do atual governo, é preciso ter uma coisa em mente: o maior objetivo dessa pasta é o combate às invasões de terra e a formação de novos parcelamentos urbanos ilegais. Enquanto o governo ficar à deriva e não se responsabilizar integralmente pelas indicações de suas pastas, a crise política e administrativa terá sempre o mesmo enredo. E o final deles, é fato, todos já estão carecas de saber.

Por último, fica uma pergunta: será Welington o único a ter imóvel em área irregular ou se valendo do imóvel para ocupar área irregular? E mais: seria ele o único integrante do governo que, de acordo com denúncia, se aproveitaria do cargo para priorizar interesses pessoais, no caso contratos que beneficiem parentes e familiares? Pelo que sabemos, não. A única diferença é que no outro caso, ou nos outros casos, não é de interesse do governo a divulgação dos fatos. Por que será?

Comentários para "Haverá dois pesos e duas medidas?":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Receita federal alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Receita federal alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Estelionatários simulam liberação de empréstimos

Consumidor procura mais por programas de pontos em viagens aéreas

Consumidor procura mais por programas de pontos em viagens aéreas

Na compra de viagens aéreas não é diferente A soma anual das emissões e resgates de pontos chegou a 22,4 milhões de transações em 2021

Amazônia e Cerrado registraram recordes no número de queimadas, aponta Inpe

Amazônia e Cerrado registraram recordes no número de queimadas, aponta Inpe

Os dados são do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

Reservatórios têm melhor patamar desde 2012, indicam dados do ONS

Reservatórios têm melhor patamar desde 2012, indicam dados do ONS

O controle de vazão teve como foco as bacias do Rio Grande e do Rio Paraná, consideradas a "caixa d'água do Brasil

Brasil é um dos 10 piores países do mundo para se trabalhar, revela pesquisa

Brasil é um dos 10 piores países do mundo para se trabalhar, revela pesquisa

O Brasil ficou na faixa cinco, a pior do ranking, ao lado de Bangladesh, Belarus, Colômbia, Egito, Filipinas, Mianmar, Guatemala e Suazilândia.

Fiocruz alerta que novas pandemias podem surgir de vírus da Amazônia

Fiocruz alerta que novas pandemias podem surgir de vírus da Amazônia

Os locais de maior risco de surtos são as cidades amazônicas remotas junto a áreas de desmatamento.

Cinquenta sem-terra se formam em Medicina Veterinária no RS nesta sexta

Cinquenta sem-terra se formam em Medicina Veterinária no RS nesta sexta

Essa é a terceira turma especial ofertada pelo Programa Pronera, resultado da luta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Criminalização e preconceito, a dura realidade das pessoas em situação de rua

Criminalização e preconceito, a dura realidade das pessoas em situação de rua

38,2% da população em situação de vulnerabilidade foram para a rua desde o início da pandemia

Exposição dá visibilidade a mulheres que convivem com doenças raras e deficiência

Exposição dá visibilidade a mulheres que convivem com doenças raras e deficiência

O titular da Secretaria destacou que momentos como este servem para dar luz às necessidades e aos desafios vividos por este público.

Violência faz IBGE buscar apoio da PF para coletar dados na Amazônia

Violência faz IBGE buscar apoio da PF para coletar dados na Amazônia

Mais de 200 mil trabalhadores recrutados pelo IBGE devem ir a campo coletar as informações de cerca de 76 milhões de lares

Brasil é o 89º em ranking da liberdade de expressão medido em 161 países, diz ONG

Brasil é o 89º em ranking da liberdade de expressão medido em 161 países, diz ONG

A queda de braço entre o presidente e o Judiciário também é tomada pela ONG Artigo 19 como um ponto crítico no caso brasileiro