×
ContextoExato

Carboidrato não é mais o vilão das dietas

Carboidrato não é mais o vilão das dietasFoto: Divulgação Pixabay

Nutricionista aponta motivos para manter o consumo deste nutriente

Destak Comunicação - 22/11/2019 - 11:57:24

O pão francês, há muito anos, é o queridinho do brasileiro, presença cativa no café da manhã da maior parte das casas. De uns tempos para cá, ele vem disputando lugar com os pães integrais, pães de forma e tapiocas por aquelas pessoas que estão em busca de perder uns quilinhos. Os carboidratos, de modo geral, costumam ser apontados como vilões da dieta. Mas pesquisas recentes mostram que isso é um grande engano, pois o nutriente pode fazer parte de um cardápio saudável sem prejudicar a perda de peso. O consumo de carboidrato à noite pode até diminuir a fome durante o dia, ajudando na perda de peso.

O arroz, por exemplo, é fonte de magnésio, mineral essencial para controlar o metabolismo do cálcio no organismo entre outras funções. Já a batata fornece vitamina A imprescindível para a saúde dos olhos. Segundo o Nutricionista Daniel Novais o grande segredo está na personalização desse consumo. “Não é preciso zerar o consumo do carboidrato para ter uma dieta eficaz. O que é necessário é que esse consumo seja adaptado para o objetivo da pessoa, levando em consideração seu gasto de calorias diários, atividade física, entre outros fatores”, explica.

O especialista ressalta que foi criado um mito sobre os carboidratos, em especial sobre o pão francês. “Gosto de valorizar a cultura do brasileiro nas dietas dos meus pacientes e o pão francês é muito característico da nossa sociedade. E tem mais, ele leva basicamente quatro ingredientes: farinha de trigo, sal, água ou leite e fermentos, enquanto o pão de forma por exemplo, leva aditivos como conservantes, emulsificantes e estabilizantes que tornam o alimento ultraprocessados. Nem sempre a opção menos calórica é a mais saudável”, afirma.

Integrais X refinados

Qualquer tipo de carboidrato consumido será convertido em açúcar, no final de sua digestão, o que irá gerar a liberação de um hormônio chamado insulina. A insulina tem a função de recolher esse açúcar, convertendo-o em energia para as atividades necessárias, e estocando-o como gordura quando não for totalmente utilizado.

Os cereais refinados, também conhecidos como carboidratos brancos, passam por um processo em que perdem grande parte do seu teor de fibras, vitaminas e minerais. Com a retirada desses nutrientes, este alimento será digerido muito mais rapidamente, e assim, convertido em uma maior quantidade de açúcar.

Já os carboidratos integrais, por serem formados por moléculas maiores e possuírem uma maior quantidade de fibras que os refinados, são digeridos de forma mais lenta. Isso reduzirá a quantidade de açúcar liberada na corrente sanguínea, diminuindo a chance deste nutriente ser estocado como gordura. “Há uma grande diferença nas propriedades nutricionais dos carboidratos integrais e refinados, pois os integrais são mais ricos em fibras, o que retarda o esvaziamento gástrico e promove maior saciedade. Além disso, os alimentos integrais são bem mais interessantes para quem tem problemas com a regulação intestinal. Independente do tipo do carboidrato escolhido, ele deve ser consumido com moderação, de acordo com o estilo de vida de cada pessoa”, explica o nutricionista.

5 motivos para não abandonar o carboidrato:

1- Pão é um alimento fonte de carboidrato, nutriente que garante energia e disposição para realizar as tarefas do dia a dia;

2- Alimentos ricos em carboidrato promovem a formação de serotonina, um neurotransmissor responsável pelo humor e sensação de bem-estar.

3- Quando consumido antes da prática de atividade física, fornece energia rápida para o exercício;

4- O consumo após a atividade física, ajuda a repor os estoques de energia, favorece a recuperação muscular e evita a fadiga muscular;

5- Dietas restritas em carboidratos têm impacto prejudicial na função vascular e na circulação, por isso o equilíbrio no consumo de carboidratos é favorável para saúde cardiovascular.

Comentários para "Carboidrato não é mais o vilão das dietas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório