×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 16 de outubro de 2021

Entenda o glaucoma, uma doença furtiva

Entenda o glaucoma, uma doença furtivaFoto: Pixabay

Há tratamentos mas o glaucoma pode levar à cegueira

Por Elen Ribera - Terra - 26/05/2019 - 20:34:30

O glaucoma é uma doença do nervo óptico que não prejudica diretamente a retina, mas tira a visão de muita gente. Saiba mais a seguir:


O fluido entra e sai do olho numa proporção determinada. Quando esse fluxo não tem velocidade suficiente, a pressão pode aumentar e prejudicar o nervo óptico. O que causa perda irreversível da visão periférica e pode levar à cegueira.

Não dá para saber quando se tem glaucoma porque ele é indolor, a visão central fica intacta e a pessoa não percebe a perda da visão periférica. “Não é um ponto escuro como na DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade ) ”, diz o Dr. Wiedemann. “Você está atrás de três carros, mas vê dois. E o que vê em lugar do terceiro carro? Só a rua. O cérebro completa o que você espera ver ou está acostumado a ver. Se uma criança correr na parte que não é vista, você nem vai perceber que não viu a criança.”

Glaucoma tem tratamento

Cerca de 2% dos brasileiros, ou seja, mais de 1 milhão de pessoas, tem glaucoma, que é mais comum depois dos 60 anos e costuma ocorrer em famílias. Não há como reduzir o risco e não há cura, mas há tratamento: os colírios são mais comuns, seguidos por cirurgia ou tratamento a laser.

Embora os colírios possam prevenir a perda de visão, infelizmente muitos pacientes não usam o medicamento com constância. Mas os médicos querem mudar isso. O Dr. Garway-Heath, que também é vice-presidente da Sociedade Europeia de Glaucoma, diz: “O Hospital de Olhos Moorfields está liderando um grande estudo multicêntrico e randomizado com pessoas com glaucoma no Reino Unido, para ver qual é o tratamento com melhor relação custo-benefício e preferido pelos pacientes, se os colírios ou o laser.”

É preciso disciplina

Peter Austin, de Surrey, na Inglaterra, recebeu o diagnóstico de glaucoma precoce aos 32 anos, mas hoje com 61, sua visão ainda está intacta porque, duas vezes por dia, ele aplica o colírio.

“Não é desconfortável, não é difícil. Só precisa ter disciplina”, diz Austin, representante dos pacientes na Associação Internacional de Glaucoma. “Diga-me: quanto de visão você quer perder até decidir fazer alguma coisa? Em mais de vinte anos, nunca perdi uma dose.”

Mais em Saúde:


Diagnosticado com diabetes? Veja como encontrar o médico certo para você!

Como a dieta cetogênica pode reduzir as crises de epilepsia

Saiba como o alecrim pode melhorar sua memória

5 perguntas que você já fez sobre perder peso

Mais Populares em Seleções:


Acesse nosso conteúdo exclusivo


Comentários para "Entenda o glaucoma, uma doença furtiva":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Aplicativo vai ajudar crianças e adolescentes a denunciar violências

Aplicativo vai ajudar crianças e adolescentes a denunciar violências

Plataforma será ligada à Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos

Campanha contra insegurança alimentar ilumina Congresso Nacional

Campanha contra insegurança alimentar ilumina Congresso Nacional

Campanha global lembra o Dia Mundial da Alimentação, no próximo sábado

Campanha

Campanha "Tenho Sede" conta com doações para construir 1 milhão de cisternas no Semiárido

Na campanha, mulheres do semiárido contam suas histórias sobre como o acesso à água através das cisternas transformou as suas vidas

Campanha da ASA busca doações para construir 1 milhão de cisternas no Semiárido brasileiro

Campanha da ASA busca doações para construir 1 milhão de cisternas no Semiárido brasileiro

Consideradas tecnologias simples e baratas, cisternas tendem a gerar benefícios para famílias e comunidades do semiárido

Dia Nacional do Idoso: Conheça políticas públicas para essa população

Dia Nacional do Idoso: Conheça políticas públicas para essa população

Pessoas com mais de 60 anos representam quase 18% dos brasileiros

Itamaraty não fará nada sobre deportação de crianças brasileiras dos EUA para Haiti, diz professor

Itamaraty não fará nada sobre deportação de crianças brasileiras dos EUA para Haiti, diz professor

A Sputnik Brasil conversou Thiago Rodrigues, professor do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (UFF), sobre a grave crise de migração que levou milhares de haitianos à cidade texana de Del Rio.

Cerca de 930 milhões de toneladas de comida vão parar no lixo, alerta FAO

Cerca de 930 milhões de toneladas de comida vão parar no lixo, alerta FAO

2,5 milhões de pessoas na República Centro-Africana passam fome.

Balé muda vida de adolescentes em favelas brasileiras

Balé muda vida de adolescentes em favelas brasileiras

Dançar da favela para o mundo na plataforma da nuvem, é um sonho para todos os jovens bailarinos do Balé Paraisópolis em São Paulo no Brasil.

CNJ aprova política para atender pessoas em situação de rua: O que muda na prática?

CNJ aprova política para atender pessoas em situação de rua: O que muda na prática?

De acordo com o IPEA, no início da pandemia já chegava a 222 mil o número de pessoas vivendo em situação de rua no Brasil

Projeto Cultura Doadora realiza Semana da Doação de Órgãos entre os dias 26 e 1º de outubro

Projeto Cultura Doadora realiza Semana da Doação de Órgãos entre os dias 26 e 1º de outubro

O projeto Cultura Doadora preparou uma programação intensa para a Semana da Doação de Órgãos

Quase 9 mil vivem nas ruas de BH:

Quase 9 mil vivem nas ruas de BH: "A única coisa que eu quero é um lar para meus filhos”

Construção civil não para de anunciar novos empreendimentos em BH, mas não há indícios de que imóveis vão resolver problema habitacional