×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Polícia Federal abre inquérito para investigar candidaturas laranjas no MDB e faz buscas na sede do partido em Brasília

Polícia Federal abre inquérito para investigar candidaturas laranjas no MDB e faz buscas na sede do partido em BrasíliaFoto: G1

PF investiga candidaturas laranjas no MDB-DF e faz buscas na sede do partido

Por Helena Mader E Alexandre De Paula-cb Poder - 22/05/2019 - 07:44:19

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar candidaturas laranjas no MDB do Distrito Federal. Na manhã desta terça-feira (21/05), policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão em dois endereços. Eles estiveram na sede regional do partido, no Setor de Rádio e TV Sul, e também em uma residência. O endereço não foi informado pela corporação. A suspeita é de que o MDB tenha lançado candidaturas de mulheres como laranjas, para desviar recursos públicos de campanha para outros candidatos da sigla. Nas eleições de 2018, o MDB-DF lançou 15 mulheres candidatas a distrital e uma a federal.

A lei eleitoral estabelece que os partidos políticos devem ter, no mínimo, 30% de candidatas mulheres na disputa das eleições. Além disso, no ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que as siglas deveriam reservar pelo menos 30% dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, conhecido como Fundo Eleitoral, para financiar as campanhas de candidatas mulheres no pleito. O mesmo percentual foi considerado em relação ao tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.

Desde as eleições, houve denúncias envolvendo vários partidos a respeito do lançamento de mulheres como candidatas laranjas, para que os recursos fossem efetivamente usados por outros concorrentes. No MDB-DF, duas candidatas tiveram poucos votos, mas receberam apoio financeiro expressivo da sigla. A empresária Kadija de Almeida, que concorreu a distrital, teve 403 votos. Ela gastou no pleito R$ 573 mil (R$ 150 mil do diretório nacional e R$ 423 mil do local).

A psicóloga Dolores Ferreira teve 551 votos. A legenda investiu em sua campanha R$ 502,2 mil (R$ 130 mil do diretório nacional e R$ 371,7 mil do regional). Hoje, as duas têm cargos no Governo do Distrito Federal. Kadija é coordenadora de Desenvolvimento da Administração Regional de São Sebastião, e Dolores exerce o cargo de gerente de Políticas Sociais da Administração Regional do Itapoã.

O advogado do MDB-DF, Herman Barbosa, informou que protocolou procuração na PF nesta terça-feira, pedindo cópia do material da investigação. “Não conhecemos o teor do inquérito”, explicou. A reportagem não conseguiu contato com o presidente regional do MDB, Rafael Prudente. Além de Prudente e do governador Ibaneis Rocha, eleitos pelo partido, outros candidatos do MDB tiveram votação expressiva, como o ex-vice-governador Tadeu Filippelli, que tentou sem sucesso uma vaga de federal, e o ex-distrital Wellington Luiz, que não conseguiu se reeleger para a Câmara Legislativa. O deputado distrital Hermeto, eleito pelo PHS, migrou para o MDB e hoje integra os quadros do partido.

Comentários para "Polícia Federal abre inquérito para investigar candidaturas laranjas no MDB e faz buscas na sede do partido em Brasília":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%

Pesquisa revela que maioria dos brasileiros tem intenção de doar órgãos, mas não avisa a família

Pesquisa revela que maioria dos brasileiros tem intenção de doar órgãos, mas não avisa a família

“Seja doador de órgãos e avise sua família” se estenderá por todo ano de 2021. Uma doação pode salvar até oito vidas