×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 02 de julho de 2022

Caixa de Pandora: A brincadeirinha do deputado do dinheiro na meia pode ter um fim hoje

Caixa de Pandora: A brincadeirinha do deputado do dinheiro na meia pode ter um fim hojeFoto:

Alguns políticos filmados recebendo dinheiro de Durval Barbosa tem alardeado aos quatro cantos que irão anular as provas nos processos do “Mensalão do DEM.

Edson Sombra / Redação com informações do Correio Braziliense / iG - 06/05/2014 - 11:42:38

Nos vídeos apresentados por Durval, autoridades que ocupavam cargos na estrutura de poder no DF, aparecem recebendo dinheiro, que segundo o próprio Durval afirmou em seus diversos depoimentos, eram recursos desviados de contratos públicos com empresas de informática. ...


Os argumentos usados pelos atores que protagonizam as inúmeras películas entregues por Durval Barbosa ao MPDFT, PF, MPF e PGR, é que as provas são frágeis e inconsistentes. Na verdade, o que eles querem é atrasar os julgamentos das ações que tramitam no Judiciário, evitando o julgamento colegiado em segunda instância da justiça, o que evitaria serem alcançados pela lei da ficha limpa e os habilitariam a concorrer a cargos eletivos nas próximas eleições, ainda seriam contemplados com o foro privilegiado. Eleitos, e sob o manto do foro privilegiado, eles procrastinariam ao máximo os seus julgamentos visando exclusivamente a prescrição de suas penas.


É bom relembrar que desde que foi deflagrada a operação da Policia Federal que originou o famoso inquérito 650 do STJ, o sonho de muitos dos atores das filmagens é desmoralizar as investigações realizadas. Eles não falam em provar que são inocentes, querem na verdade, desmoralizar a quem os investigou ou até mesmo a quem os julga.


Aos ouvidos das pessoas leigas e que não detêm conhecimento dos fatos coletados, até que parecem plausíveis de crédito o chororó dos denunciados.


Os ainda investigados e os já denunciados pelo MPDFT, PF, MPF e PGR, órgãos competentes, e que durante quase todo o ano de 2009 materializaram com perícias, testemunhos e investigações as provas robustas do esquema de rapinagem que havia no GDF, querem enganar a quem?

Vale relembrar que desde 2009, ano que foi deflagrada a Operação Caixa de Pandora, o grupo investigado e denunciado tentou e tenta de diversas formas e maneiras desconstituir, afastar ou desmoralizar a tudo e a todos que possam ser considerados como empecilho aos seus propósitos.


E hoje, mais do que nunca, um dos propósitos é a desmoralização do Judiciário do Distrito Federal.


Apesar da dificuldade dos órgãos que trilham a legalidade em nossa cidade, e que são os responsáveis para buscarem o ressarcimento do dinheiro desviado dos cofres públicos, alguns denunciados estão em desvantagem, e vários deles já foram condenados.


Nas estratégias dos denunciados, o afastamento do juiz Álvaro Ciarlini, da 2ª Vara de Fazenda Pública do DF é fundamental. Ele já condenou vários deles.


Hoje poderá ser o dia "D" da "Caixa de Pandora". Está na pauta da 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) o julgamento de um recurso do ex-presidente da Câmara Legislativa do DF Leonardo Prudente, aquele do dinheiro na meia, e que ficou também conhecido por participar do episódio batizado pela grande mídia como “oração da propina”, ele pede a declaração de suspeição do juiz Álvaro Ciarlini, da 2ª Vara de Fazenda Pública do DF.


Se o recurso de Leonardo Prudente for deferido, Ciarlini poderá ficar impedido de julgar as ações do caso. É o sonho dourado dos réus da Operação Caixa da Pandora.


Como se não bastasse o afastamento do juiz, alguns dos denunciados querem também o afastamento dos promotores que os investigaram, no antigo Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (Ncoc), hoje intitulado de Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).


Na mitologia grega, a história da Caixa de Pandora foi contada pelo poeta grego Hesíodo, que viveu no século VIII a.C. De acordo com a obra, o titã Prometeu presenteou os homens com o fogo para que dominassem a natureza. Zeus, o chefe dos deuses do Olimpo, que havia proibido a entrega desse dom à humanidade, arquitetou sua vingança criando Pandora, a primeira mulher. Antes de enviá-la à Terra, entregou-lhe uma caixa, recomendando que ela jamais fosse aberta, pois dentro dela os deuses haviam colocado um arsenal de desgraças para o homem, como a discórdia, a guerra e todas as doenças do corpo e da mente mais um único dom: a esperança.


Vamos portanto, aguardar o final de mais este capítulo da triste história do Distrito Federal para saber se ainda restará o dom da esperança.

Comentários para "Caixa de Pandora: A brincadeirinha do deputado do dinheiro na meia pode ter um fim hoje":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Amazônia e Cerrado registraram recordes no número de queimadas, aponta Inpe

Amazônia e Cerrado registraram recordes no número de queimadas, aponta Inpe

Os dados são do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

Reservatórios têm melhor patamar desde 2012, indicam dados do ONS

Reservatórios têm melhor patamar desde 2012, indicam dados do ONS

O controle de vazão teve como foco as bacias do Rio Grande e do Rio Paraná, consideradas a "caixa d'água do Brasil

Brasil é um dos 10 piores países do mundo para se trabalhar, revela pesquisa

Brasil é um dos 10 piores países do mundo para se trabalhar, revela pesquisa

O Brasil ficou na faixa cinco, a pior do ranking, ao lado de Bangladesh, Belarus, Colômbia, Egito, Filipinas, Mianmar, Guatemala e Suazilândia.

Fiocruz alerta que novas pandemias podem surgir de vírus da Amazônia

Fiocruz alerta que novas pandemias podem surgir de vírus da Amazônia

Os locais de maior risco de surtos são as cidades amazônicas remotas junto a áreas de desmatamento.

Cinquenta sem-terra se formam em Medicina Veterinária no RS nesta sexta

Cinquenta sem-terra se formam em Medicina Veterinária no RS nesta sexta

Essa é a terceira turma especial ofertada pelo Programa Pronera, resultado da luta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Criminalização e preconceito, a dura realidade das pessoas em situação de rua

Criminalização e preconceito, a dura realidade das pessoas em situação de rua

38,2% da população em situação de vulnerabilidade foram para a rua desde o início da pandemia

Exposição dá visibilidade a mulheres que convivem com doenças raras e deficiência

Exposição dá visibilidade a mulheres que convivem com doenças raras e deficiência

O titular da Secretaria destacou que momentos como este servem para dar luz às necessidades e aos desafios vividos por este público.

Violência faz IBGE buscar apoio da PF para coletar dados na Amazônia

Violência faz IBGE buscar apoio da PF para coletar dados na Amazônia

Mais de 200 mil trabalhadores recrutados pelo IBGE devem ir a campo coletar as informações de cerca de 76 milhões de lares

Brasil é o 89º em ranking da liberdade de expressão medido em 161 países, diz ONG

Brasil é o 89º em ranking da liberdade de expressão medido em 161 países, diz ONG

A queda de braço entre o presidente e o Judiciário também é tomada pela ONG Artigo 19 como um ponto crítico no caso brasileiro

Inovação brasileira para reduzir pobreza menstrual é premiada na Europa

Inovação brasileira para reduzir pobreza menstrual é premiada na Europa

O design que Rafaella criou gerou um produto ambientalmente sustentável, socialmente acessível e economicamente viável

Pará investiga morte e mais 3 casos de 'doença da urina preta'

Pará investiga morte e mais 3 casos de 'doença da urina preta'

Os pacientes apresentaram sintomas como dor muscular e abdominal intensas e urina escura após a ingestão do peixe