×
ContextoExato
Responsive image

Renato Santana perde espaço no GDF e quem paga o pato são os trabalhadores exonerados

Renato Santana perde espaço no GDF e quem paga o pato são os trabalhadores exoneradosFoto:

Ponto de vista do Blog

Por edson sombra/redação - 16/09/2016 - 11:57:46

A grande crise política travada entre o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e o vice, Renato Santana (PSD), já começa a render desdobramentos. Na edição desta sexta-feira (16), pelo menos 100 servidores foram exonerados dos quadros da Vice-Governadoria do DF. ...

De cargos graúdos, como o de chefe de gabinete-adjunto, a auxiliares de gabinete, todos sofreram com a canetada do atual chefe do Executivo local. Um dos postos emblemáticos das recentes denúncias feitas pela presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, entrou no rolo compressor: o de chefe da Ouvidoria do órgão.

Atualmente ocupado por José Itamar Feitosa, que acabou de ser demitido, o cargo foi exercido por Valdecir Medeiros, um dos personagens de vídeos e áudios no episódio da suposta tentativa de extorsão denunciada pela sindicalista a Casa Civil, Polícia Civil e Ministério Público.

A decisão do governador Rodrigo Rollemberg pode ser encarada como tentativa de mostrar quem manda em seu governo. Além disso, é um recado claro ao vice-governador Renato Santana que, desde a divulgação de áudios que revelam falta de sintonia entre os dois principais nomes do Buriti, tenta reconstruir sua relação com o seu chefe imediato.

Rollemberg decidiu declarar guerra não apenas ao seu vice-governador, mas principalmente ao PSD, um dos principais partidos da base de sustentação do socialista. O ato respingará, sem dúvidas, nas relações com o deputado federal Rogério Rosso (PSD), um dos principais aliados do presidente Michel Temer (PMDB) no Congresso Nacional.

Ponto de vista do Blog

É considerado natural que, em brigas políticas, o Diário Oficial acabe sendo a válvula de escape de algum personagem. No entanto, exonerar essa quantidade de servidores, muitos aparentemente importantes para o vice-governador, pode representar uma vingança má direcionada por parte de Rollemberg.

Explico: muitos desses nomes exonerados foram e são, ou eram, aliados do governador. O socialista não ganhou a eleição sozinho. Sem dúvida, ele contou com o valioso tempo de televisão do PSD e com os gritos e bandeiradas de militantes do partido.

Demitir servidores que nada têm a ver com a briga política demonstra autoritarismo e sentimento de vingança por parte do número um do Buriti. Muitos pais de famílias, estudantes e pessoas que foram fiéis à boa conduta profissional estão no meio dessas exonerações. Já o desafeto em nada sofreu diretamente com a decisão de Rollemberg.

Situação parecida ocorreu com o administrador do Paranoá, Roberto Charles, que apesar de ter o apoio da comunidade, acabou demitido pelo governador simplesmente por ter sido indicado pela distrital Liliane Roriz (PTB), uma das pivôs do escândalo que colocou a Câmara Legislativa no olho do furacão da crise na saúde do DF.

Mais uma vez, a política reforça a tese de que em situações como esta, a corda sempre arrebenta do lado mais frágil. E que a velha política da canetada continua na moda. Sempre mais do mesmo...

Comentários para "Renato Santana perde espaço no GDF e quem paga o pato são os trabalhadores exonerados":

    • Vento

      Sábado, 17 de Setembro de 2016 -

      Estão brincando com dinheiro público. Canalhas! Quantos cargos esse vagabundo tem? P*tas, amantes, ex-mulher, peguete, babões de toda ordem, apaniguados, cabos eleitorais, analfabetos, nomeiam uma corja de gente sem qualificação! Pilantras!

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório